Alimentos que aumentam a testosterona

Isso arrisca a reputação do Capitão Óbvio, mas eu ainda digo que, para a máxima eficácia de cada treinamento, você precisa da testosterona, o principal hormônio anabólico do corpo humano. Quanto mais testosterona no sangue torna mais fácil obter matéria seca e queimar tecido adiposo. Embora menos testosterona seja sintetizada no corpo feminino do que no corpo masculino, as formas de aumentar a produção natural de testosterona podem ser benéficas para homens e mulheres.

A boa notícia é que, quando se trata de construção muscular, o ponto de partida ideal é uma ida a um supermercado. A explicação é simples: recebemos regularmente novas evidências científicas de que alguns alimentos são ricos em estimulantes naturais de testosterona e têm um efeito benéfico na massa muscular.

Leia também: Gel volumão funciona

Depois destas palavras, é hora de seguir em frente para criar uma lista de compras que te incline à testosterona!

 

As redes de pesca para frutos do mar são uma maneira 100% de ser embalada com vitamina D, que está intimamente relacionada à testosterona. Cientistas do Instituto Harvard de Saúde Pública (Boston) concluíram que altos níveis de vitamina D no corpo masculino se correlacionam com a alta secreção de testosterona.

Essas descobertas explicam os resultados do trabalho científico publicado na revista “Medicina e Ciência no Esporte e na Educação”. Os cientistas descobriram que homens e mulheres com alta concentração de vitamina D no sangue tendem a ter maior força muscular na parte superior e inferior do corpo. Portanto, a ideia principal é que, se você quer desenvolver força e músculo como profissional, não deve se interessar pelo patronato da vitamina D.

Infelizmente, muitas pessoas experimentam deficiência de vitamina D no inverno, o que pode causar uma queda acentuada na secreção de testosterona.

Outras fontes de vitamina D: óleo de fígado de bacalhau, arenque, salmão, sardinha, cavala, ovos de galinha biológica.

Sementes de abóbora domésticas são uma excelente fonte de zinco, um microelemento que está envolvido em milhares de processos enzimáticos que ocorrem em nosso corpo, incluindo as reações que a produção de testosterona depende. Não é de admirar que estamos vendo os resultados de um estudo publicado na revista Dietetics. Tem sido demonstrado que os homens com deficiência de zinco na dieta sofrem de diminuição dos níveis de testosterona.

Adicione impulsionadores de testosterona como sementes de abóbora a aveia, iogurte e saladas, ou corte e adicione à proteína.

Num estudo publicado no Jornal of Clinicai Endocrinology and Metabolism, os investigadores descobriram que os homens saudáveis ​​que estão mudando de sua dieta alta em gordura (13% de gordura saturada) dieta de baixo teor de gordura de níveis de testosterona (5% de gordura saturada).

Nós não recomendamos adicionar um steak restaurante clássico a um coquetel de proteína, mas recomendamos aumentar a quantidade de calorias saturadas em% 10%. Isso ajudará a aumentar os níveis de testosterona sem o menor risco para a saúde das artérias coronárias.

Outras fontes de gordura saturada: manteiga, produtos lácteos graxos, carne bovina, cordeiro, óleo de palma vermelho, chocolate.

Quem pensaria que o farelo de trigo improdutivo afetaria positivamente os níveis de testosterona? Entretanto, o farelo de trigo rico em fibras é uma excelente fonte de magnésio. Um estudo realizado por cientistas turcos mostrou que pessoas que recebem mais magnésio com alimentos têm níveis mais altos de testosterona circulante. Deve-se notar que o magnésio efetivamente aumenta os níveis de testosterona em combinação com o treinamento intensivo.

 

O magnésio é essencial para as centenas de reações bioquímicas que ocorrem em nosso corpo, e uma dessas reações é a síntese da testosterona. Você pode aumentar a proporção de farelo de trigo em sua dieta, adicionando-os a flocos de aveia, panquecas, frituras e agitar proteínas.

A base da lasanha é uma das melhores fontes de proteína de soro de leite de produtos lácteos, o que é útil para meninos e meninas que estão interessados ​​no crescimento muscular. Um estudo recente realizado por médicos da Universidade de Connecticut mostrou que os níveis de cortisol do cortisol no corpo de indivíduos que tomam whey protein aumentam em menor grau durante o treinamento de força.

O soro é uma fração das proteínas do leite, especialmente rica em aminoácidos de cadeia ramificada. Eles devem inibir a produção de cortisol durante o treinamento intensivo. Esta é uma característica valiosa, dado que o cortisol pode interferir com a síntese de hormônios sexuais, minar a secreção de testosterona e promover o armazenamento de gordura.

Outras fontes de whey protein: proteína de soro de leite em pó, leite, iogurte, kefir.

Bagas perfumadas de morangos são ricas em vitamina C, que tem um efeito benéfico no desempenho atlético. Tomar este antioxidante em doses elevadas é acompanhado por uma diminuição na secreção de cortisol devido a um exercício de enfraquecimento.

O cortisol é o hormônio catabólico secretado pela glândula adrenal em resposta a situações estressantes, incluindo a resposta ao treinamento intenso. Infelizmente, o cortisol está relacionado à testosterona e impede sua formação em altas concentrações, o que reduz seu efeito anabólico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *